saúde gerando mais qualidade de vida

Para falarmos em qualidade de vida não podemos deixar de falar de cuidados com a saúde. E esses cuidados estão diretamente relacionados às práticas que levam o indivíduo a evitar doenças, bem como promover a saúde, no sentido de criar hábitos saudáveis e adotar práticas preventivas, que podem ser desde a vacinação até a realização de exames periódicos, autoexames e assistência para manutenção da saúde.

Os conceitos de saúde preventiva têm sido amplamente discutidos, não só no atendimento à saúde propriamente, mas em diversas áreas em que se pode reconhecer práticas que levam as pessoas a terem mais qualidade de vida: moradia, educação, alimentação, meio ambiente, ambiente profissional, combate ao estresse, esporte, lazer.

É um conceito amplo que reflete estratégias necessárias a um modelo para a saúde com base na prevenção como sistema de saúde de atenção integral, articulando práticas ligadas à epidemiologia clínica, informação em saúde, promoção da saúde e prevenção de riscos e doenças.

Na esfera dos serviços de saúde, a promoção da saúde ocorre de duas formas: a ação preventiva e as ações assistenciais envolvidas no ato de cuidar.

Em todas as áreas de atendimentos, sejam públicas ou privadas, as ações assistenciais ainda ocupam agendas e impedem o avanço da prevenção da saúde por meio do cumprimento total da missão da Atenção Primária – que é a forma de cuidado precoce na história natural das doenças, podendo evitar a necessidade de intervenção. Essa missão reflete um conjunto de ações de saúde, que abrangem a promoção e a proteção da saúde, a prevenção de agravos, o diagnóstico, o tratamento, a reabilitação e a manutenção da saúde.

Assim, é necessário olhar com um nível maior de consciência para os cuidados preventivos, que vão desde educar a todos sobre a melhor forma de cuidar da saúde até o acompanhamento contínuo de um médico e equipe multidisciplinar, quando necessário, sempre baseado nos princípios da atenção primária à saúde.