Saberes integrados

Em 2015 o governo municipal, por meio da Secretaria Municipal de Educação, implementou o Projeto Saberes Integrados, que trata de oferecer a ampliação da jornada escolar e da oferta de oportunidade de desenvolvimento de diferentes aprendizagens aos alunos da rede municipal.

O projeto municipal que em 2017 atendeu o montante de 520 alunos (48,15% do total de alunos do Ensino Fundamental I) estrutura-se sob a perspectiva de que o aluno deve desfrutar e produzir arte seja nos campo visual, na música ou na dança; saber lidar com recursos tecnológicos como o computador, utilizando-o como uma ferramenta para atuar na sociedade atual que exige essa competência; conhecer e apropriar-se das possibilidades e limites do próprio corpo, descobrindo a prática esportiva como uma forma de manutenção da saúde e como projeto de vida; relacionar-se com a natureza, compreendendo-a imprescindível à vida e demonstrando atitude de respeito; utilizar espaços da comunidade em que vive entendendo-os como territórios coletivos em que todos são responsáveis pelo seu cuidado e manutenção; conscientizar-se do seu papel social, seus direitos e suas responsabilidades na construção de uma sociedade mais justa e solidária em que as pessoas devem ser respeitadas em suas diferenças e a convivência pacífica deve ser almejada por todos.

Durante o período de existência do projeto que oferece como uma de suas atividades o reforço escolar, o índice de alunos com baixo desempenho nas avaliações municipais reduziu consideravelmente – era de 20,27% (2015) e passou a 10,91% (2017) em Língua Portuguesa; e era de 20,54% (2015) passando a 13,48% (2017) em Matemática.

O resultado das avaliações externas estaduais (PROALFA e PROEB) também aponta um aumento no número de alunos no nível recomendado e avançado. Também houve melhoria no desempenho dos alunos na escala de proficiência escrita na Avaliação Nacional da Alfabetização (ANA).

Em 2017 o projeto ofereceu, além do reforço escolar em Língua Portuguesa e Matemática, oficina de violão, flauta e percussão, dança, educação ambiental, xadrez, corpo e movimento. Ao ampliar os repertórios socioculturais dos alunos participantes, acredita-se que contribui-se para a redução das desigualdades sociais, tendo em vista que a oferta de diferentes atividades em distintas áreas do conhecimento possibilita o acesso a bens culturais que a maioria dos alunos não teria. Essa possiblidade de acesso também contribui para a construção de projetos de vida mais amplos que  até então seriam possíveis a estes alunos.

Em 2018, a equipe do Projeto Saberes Integrados tende a aprimorar cada vez mais suas ações caminhando em consonância com a ideia de Educação Integral que foi idealizada pelo educador Anísio Teixeira que estende a função da escola afirmando que “esta não será apenas uma escola de letras, mas de formação de hábitos de pensar e de fazer, de conviver e participar em uma sociedade democrática” (CAVALIERE, 2010).

 

Saberes integrados

Saberes integrados