Atualmente, a maior fonte de renda de Mário Campos é a agricultura familiar. Com uma média de 1.500 agricultores, a cidade fornece hortaliças para diversos lugares, tais como, CEASA, sacolões, supermercados e restaurantes de toda a região metropolitana de Belo Horizonte. A Prefeitura de Mário Campos, por meio da Secretaria de Meio Ambiente e Agricultura apoia todos os agricultores do município e vem trabalhando a cada dia mais para oferecer um reconhecimento ainda maior para os trabalhadores.

Mário Campos é considerada uma estância hidromineral, pois possuí a maior fonte em vazão espontânea de água mineral do mundo, isso facilita ainda mais o trabalho dos agricultores. Com isso, a cidade consegue os abastecimentos de 30% das hortaliças da região metropolitana
de Belo Horizonte. A participação da agropecuária no PIB de 2018 foi de 11,96%. Por ser uma grande fornecedora e possuir recursos naturais que favorecem a agropecuária, Mário Campos é reconhecida com a “Cidade do Alface”.

Segundo o Secretário Municipal de Meio Ambiente e Agricultura – Gilcemar Gonçalves Araujo a qualidade dos produtos começam no campo. “ Apesar da agricultura representar uma importante fonte de renda, a qualidade dece ser buscada constantemente pelo agricultor familiar, pois temos consumidores exigentes que buscam alimentos saudáveis e nutritivos. Logo, produtos com maior qualidade podem ter o seu valor percebido elevado em comparação
aos demais, aumentando a renda familiar dos mariocampenses”.

Bastante existentes, os consumidores de hoje em dia, buscam a cada dia mais hábitos mais saudáveis e naturais. Por isso, o setor de frutas e hortaliças tende a crescer cada dia mais, afinal, o benefício das vitaminas previne diversas doenças, tais como, câncer, diabetes e obesidade.